Agência Senado lança dois novos livros da coleção Arquivo S — Senado Notícias

0
(0)


A Agência Senado e o Arquivo do Senado lançam na próxima semana os volumes 5 e 6 da coleção “Arquivo S — o Senado na História do Brasil”. Os dois livros trazem a compilação das reportagens da série Arquivo S publicadas no Portal Senado Notícias em 2019 e 2020. 

O lançamento foi marcado para coincidir com a Semana Internacional dos Arquivos, que ocorre de 7 a 11 deste mês. Estão programadas duas lives do programa Leituras, com transmissão exclusiva no canal da TV Senado, no YouTube, e mediadas pelo jornalista Mauricio Melo Júnior. Da primeira live, na segunda-feira (7), às 17h, participarão o cineasta e historiador Silvio Tendler, o também historiador Bruno Antunes de Cerqueira e a chefe do Serviço de Arquivo Histórico do Senado, a historiadora Rosa Vasconcelos. Eles deverão abordar o papel dos arquivos no trabalho dos pesquisadores.

Entre as 11 reportagens reunidas no volume 5 está a que mostra como foi a recepção e o mandato da primeira senadora do Brasil, Eunice Michiles, que tomou posse em 1979. Também viraram capítulos do livro a primeira lei que garantiu aposentadoria no Brasil, de 1923; o incentivo do governo ao crescimento das faculdades privadas a partir de 1968; as fake news que sabotaram campanhas de vacinação na época do Império; e a tentativa do governo brasileiro de substituir, às vésperas da Lei Áurea, o escravo negro por mão de obra barata vinda da China. 

Fechando a Semana Internacional dos Arquivos, a segunda live do programa Leituras, na sexta-feira (11), também às 17h, vai trazer um bate-papo entre o escritor e jornalista Eduardo Bueno, o escritor e pesquisador Paulo Rezzutti e o jornalista da Agência Senado Ricardo Westin, que assina as reportagens do Arquivo S. No programa eles vão tratar da importância de fazer a divulgação da história do Brasil numa linguagem clara e acessível, de modo a estimular e ampliar o público interessado em conhecer momentos históricos do país e em saber como chegamos até aqui.

A elaboração da primeira lei escolar do Brasil, no Império, que considerava meninas incapazes e previa currículo mais amplo para meninos é uma das reportagens do volume 6. No livro, o leitor também vai encontrar a evolução do sistema de votação dos senadores, da urna de prata ao aplicativo de celular; o negacionismo e a crítica a quarentenas já durante epidemia no Império; os interesses políticos que alimentaram a Revolta da Vacina, em 1904; e a primeira lei contra o racismo, de 1951.

Riqueza histórica

A série de reportagens Arquivo S é uma parceria da Agência Senado com o Arquivo do Senado. Na primeira sexta-feira de cada mês, o Portal Senado Notícias publica um novo episódio. Ao fim de cada ano, a produção é organizada em livro. O quinto volume não foi lançado no ano passado em razão da pandemia. As obras impressas são vendidas, a preço de custo, pela Livraria do Senado. As versões on-line podem ser baixadas gratuitamente no site da Biblioteca do Senado. Desde a estreia, em junho de 2014, o Arquivo S abordou quase 80 momentos históricos diferentes.

Por meio dessas publicações, a história do Brasil é mostrada de uma forma inédita. O jornalista Ricardo Westin explica que o objetivo da série é explorar a riqueza dos documentos históricos do Senado, guardados no Arquivo da instituição. Ele lembra que a história do Brasil nos últimos 195 anos, tempo de existência do Senado brasileiro, passa pela instituição ou nela teve origem.

— É uma nova forma de conhecer a história do Brasil, principalmente para entender o presente, entender como surgiram os problemas e, dessa maneira, escolher uma melhor solução, um caminho importante para a cidadania — diz.

Sobre o lançamento dos livros, a coordenadora do Arquivo do Senado, Samanta Nascimento, destaca a importância da Semana Internacional dos Arquivos, à qual a Semana Nacional está integrada. O tema deste ano é “Empoderando Arquivos” e a ideia é mostrar à sociedade o quanto essas organizações ajudam a fortalecer a identidade do cidadão, na medida em que protegem direitos, guardam a memória da sociedade e promovem a transparência do governo.

— O Arquivo S é exemplo disso. É um produto excelente para mostrar o quanto os arquivos podem ser muito mais que um acúmulo de papel, o quanto os documentos dos arquivos são elementos vivos. O Arquivo S pega um fato recente e faz o link com um momento passado da história, ilustrando isso com documentos do acervo. Fica muito claro o quanto o arquivo contribui para que a gente compreenda o lugar em que estamos hoje — ressalta.

Todas as reportagens da série Arquivo S podem ser acessadas pelo endereço https://www12.senado.leg.br/noticias/especiais/arquivo-s.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)



Senado Notícias

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Estrikinia
Logo
Redefinir Senha