Tênis de mesa: Brasil terá sexta decisiva em seletiva paralímpica

0
(0)


A seletiva paralímpica do tênis de mesa para os Jogos de Tóquio (Japão) não começou bem para os brasileiros. Os quatro atletas do país em Lasko (Eslovênia) foram superados nas partidas em que atuaram nesta quinta-feira (3). Três (Jennyfer Parinos, Paulo Henrique Fonseca e Cláudio Massad) ainda nutrem esperança de avançar ao mata-mata, enquanto Ecildo Lopes não tem mais chances de classificação. Apenas o campeão de cada uma das dez classes ganha vaga na Paralimpíada. A competição é transmitida ao vivo pelo canal oficial do evento no YouTube.

Parinos será a primeira representante brasileira a definir o futuro na seletiva. Na madrugada desta sexta-feira (4), às 4h (horário de Brasília), ela enfrenta a alemã Lena Kramm e precisa ganhar para se classificar à semifinal da classe 9 feminina com a segunda melhor campanha do Grupo B. Medalhista de bronze por equipes na Paralimpíada do Rio de Janeiro, em 2016, a paulista foi derrotada pela russa Olga Komleva por 3 sets a 0 (7/11, 4/11 e 5/11) na estreia.

Pelo Grupo B da classe 7 masculina, Fonseca encara o argentino Aleksy Kaniuka às 6h, também com necessidade de vitória. O catarinense largou com derrota por 3 sets a 0 (7/11, 9/11 e 4/11) para o alemão Jochen Wollmert. Mais cedo, às 5h20, Massad tem o iraquiano Abdulrahman Shafeeq pela frente no jogo que vale o segundo lugar do Grupo C da classe 10 masculina e a classificação para o mata-mata. Na estreia, o paulista perdeu do montenegrino Luka Bakic por 3 a 0 (7/11, 4/11 e 9/11), que já se garantiu na fase seguinte.

Lopes, que compete na classe 4 masculina, não tem mais chances de avançar no Grupo D, após derrotas para o sul-coreano Kim Gyujeong por 3 a 2, de virada (12/10, 8/11, 11/7, 9/11 e 12/14), e para o iraquiano Muntadher Al Sarraji por 3 a 0 (5/11, 9/11 e 6/11). O potiguar de 57 anos se despede da seletiva nesta sexta, às 6h, diante do tcheco Filip Nachazel.

O Brasil tem dez atletas garantidos em Tóquio pelo ranking mundial ou por terem conquistado a medalha de ouro nos Jogos Parapan-Americanos de Lima (Peru), em 2019. Entre as mulheres, estão confirmadas Cátia Oliveira (classe 2), Joyce Oliveira (4), Lethícia Lacerda (8), Danielle Rauen (9) e Bruna Alexandre (10). A equipe masculina, até o momento, tem Welder Knaf (classe 3), Paulo Salmin, Israel Stroh (ambos 7), Luiz Manara (8) e Carlos Carbinatti (10) assegurados. A delegação, portanto, ainda pode chegar a 13 atletas disputando medalhas na capital japonesa, conforme os resultados da seletiva.





Agencia Brasil

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Estrikinia
Logo
Redefinir Senha