TJ-SP condena plano de saúde ao custeio de medicamento para tratamento de dermatite atópica, fora da lista da ANS

0
(0)



TJ-SP condena plano de saúde ao custeio de medicamento fora da lista da ANS. Tribunal de Justiça de São Paulo entende que, impedir que consumidores de planos de saúde tenham acesso a métodos de tratamento mais eficientes, por não estarem previstos na lista da Agência Nacional de Saúde, caracteriza abusividade e desrespeita o Código de Defesa do Consumidor.

O plano de saúde negou o custeio de medicamentos necessários para realização do tratamento adequado de mulher que sofre de dermatite atópica.

A beneficiaria recorreu à justiça e ingressou com uma ação judicial para que a empresa cobrisse seu tratamento. Diante a decisão, para o desembargador Prado Neto, a negativa do plano de saúde de fornecer o medicamento compromete o próprio objetivo do contrato de plano de saúde, que é resguardar o direito à saúde; acarreta também desequilíbrio contratual e desvantagem exagerada ao consumidor, vedados pelo CDC.

Em situações como essa ressaltamos e importância do suporte de equipe jurídica especializada.


Qualquer dúvida entre em contato com a nossa equipe jurídica especializada para que possamos lhe auxiliar. Nosso escritório tem atuação especializada em Direito da Saúde!

Fonte: Conjur



Jusbrasil

O que você achou disso?

Clique nas estrelas

Média da classificação 0 / 5. Número de votos: 0

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

Teremos o maior prazer em ouvir seus pensamentos

Deixe uma Comentário

Estrikinia
Logo
Redefinir Senha